06/09/2017

[RESENHA] Artefatos - Leonardo Alves

  • O antídoto é o próprio fel destes dias:
  • A insanidade consubstanciada
  • Remédio para tudo o que não tem cura



Artefatos
Leonardo Alves
Editora Penalux
Ano de Lançamento: 2017
Número de Páginas: 114
Skoob: adicione à estante
♥ livro cedido pela editora
Classificação: ★★




Os poemas de Artefatos trazem no arcabouço de sua consecução o 'artesanato' intenso com as palavras, nas mais variadas faturas técnicas. Leonardo consegue manter-se incólume a um dos grandes problemas da poesia contemporânea: não adere à simplicidade frágil, como o poema-piada, "pós-Oswald", muito em voga na nossa época de superficialidades (e espontaneidades) poéticas.


  • Ainda virás 
  • do olho das enchentes
  • trazer o caule rachado de uma promessa

  • Ainda virás
  • com o sorriso trincado
  • trazer um hálito de culpa e pele de escusas
                                                                                                                                           (pág 66)

É muito fácil se envolver com a escrita do autor, já que os poemas, em sua maioria, são curtos e carregam uma marca que não passa despercebida: a sensibilidade – sensibilidade para encontrar em variados temas o que há de mais profundo e bonito.


  • O sol é o cinzel
  • Esculpe
  • Molda &
  • Apura
  • Queima os traços
  • Traça
  • Mapas na face
                                                                                                  (pág 110)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Lendo1 bom livro | - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Layouts para blog. Tecnologia do Blogger. imagem-logo