17 setembro 2018

[RESENHA] O Cemitério - Stephen King


TITULO: O Cemitério
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
EDITORA: Suma Das Letras
NUMERO DE PAGINAS: 424
CLASSIFICAÇÃO:  


SINOPSE: Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar naquela pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade, a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha. Num dos primeiros passeios familiares para explorar a região, conhecem um "simitério" no bosque próximo a sua casa. Ali, gerações e gerações de crianças enterraram seus animais de estimação.

Para além dos pequenos túmulos, onde letras infantis registram seu primeiro contato com a morte, há, no entanto, um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras e onde forças estranhas são capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.








          Mais uma vez o rei me deixa sem palavras e em total estado de estupor durante toda a leitura dessa história. A questão mais trabalhada nessa trama é a morte e suas consequências nas pessoas que a presenciam e que precisam lidar com ela, seja desde animais até mesmo pessoas. Cada um tem sua crença e sua maneira de lidar com a situação, mas na cidade Ludlow nada é tão simples como aparenta ser.

          Louis se muda para essa nova cidade com a esposa Rachel e seus filhos Ellie e Gage e logo no primeiro dia faz amizade com Jud seu vizinho, um senhor que teria idade para ser seu pai, e é através dele que a família conhece a trilha e o "simitério de bichos" que as crianças cuidam com todo carinho.

          A vida vai indo bem no trabalho, em casa e na comunidade, mas essa pacificidade começa a abalar quando o gato da família é morto na estrada. Jud leva Louis a outro cemitério, uma extensão do primeiro e conta toda a história do lugar. No outro dia o gato aparece vivo o que deixa-o transtornado e cheio de perguntas. 

          A cidade carrega uma energia negativa dos antepassados, esse cemitério pode trazer os mortos à vida, porem não devolve o individuo igual ao que era antes, ele volta diferente e nem sempre para o lado bom.

          Tudo está em perfeita ordem até acontecer uma fatalidade na família o que nos leva a questionar o que uma pessoa é capaz de fazer para acabar com a dor da morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Lendo 1 bom livro - Por Day Morais | - 2016 - Layout Criado Por: Pepi Artes Digitais imagem-logo