17 setembro 2018

[RESENHA] A Ilha Do Dr. Moreau - H. G. Wells


TITULO: A Ilha Do Dr. Moreau
ANO DE LANÇAMENTO: 2012
EDITORA: Alfaguara
NUMERO DE PAGINAS: 171
CLASSIFICAÇÃO:  


SINOPSE: À deriva, sem esperanças de sobreviver em alto mar, Charles Prendick é resgatado por um navio em missão das mais incomuns: levar a uma pequena ilha no Pacífico algumas espécies de animais selvagens.
Ainda debilitado, Prendick é obrigado a desembarcar na ilha junto com o carregamento. Lá, ele conhece a figura do dr. Moureau, um cientista que, exilado por suas pesquisas polêmicas na Inglaterra, realiza experimentos macabros com seus animais.
Uma parábola sobre a teoria da evolução, também uma mordaz sátira social, "A ilha do dr. Moreau" é um romance que, mais de cem anos após sua publicação original, permanece com a mesma força da surpresa e do horror.








         Sempre acabo me surpreendendo com as histórias que envolvem as ações humanas, tanto para as coisa boas como também para as más. Essa história retrata a humanidade em seu estado mais deplorável, a ideia errônea de ser um criador.

         Charles Prendick é sobrevivente de um naufrágio, depois de alguns dias a deriva ele é salvo por um navio, para sua sorte Montgomery é medico e o ajuda se recuperar. O navio carrega uma carga enorme de animais para Montgomery e o destino é a ilha do Dr. Moreau. Impedido de seguir viagem no navio Prendick é obrigado a ficar na ilha também e é nesse momento que todas suas crenças e entendimentos sobre a humanidade vão ser refutados.


        Dr. Moreau se dedica a vivissecção há anos, onde tenta criar homens a partir de partes animais. Foram anos de experimentos, cada qual com sua imperfeição iam sendo deixados de lado depois que começavam a regredir a forma animal, obrigados a se juntarem e viverem sobre uma lei nos arredores das ilhas. Esse povo animal é limitado e extremamente assustador, o que leva Prendick ficar aterrorizado com tudo que presencia.


      Quanto mais tempo Prendick vai sendo obrigado a passar junto do povo animal mais ele vai conhecendo-os, suas maneiras vão se alterando e seus temores aumentando. Quando o mesmo retorna a sociedade se vê enclausurado e temeroso da mesma maneira que na ilha o que nos leva a questionarmos: O que é ser humano? Infligir o que queremos nos menos favorecidos? Tentar mudar/melhorar algo a força? Não dar ouvidos aos gritos e pedidos de socorros que ouvimos? Ou apenas presenciar tamanha maldade e continuar tentando viver?

2 comentários:

  1. Eu sempre tive curiosidade sobre esse kiliv, mas eu não sou muito fã de terror. Porem sua resenha me mostrou outras possibilidades de enxergar a leitura. Parabéns, vou da dar uma chance com certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma ótima oportunidade para conhecer o livro, que alem de ser uma leitura bem rápida nos traz questionamentos sobre os comportamentos humanos de uma forma que eu adoro ler. Vale a pena conhecer, e sobre o terror ele não tem muito, na minha opinião não da nenhum medo. Boa leitura ;*

      Excluir

© Lendo 1 bom livro - Por Day Morais | - 2016 - Layout Criado Por: Pepi Artes Digitais imagem-logo